• Jorge Menezes

#14 Dica Cine Coach: O Diabo Veste Prada

Este filme nos conduz para vários pontos de reflexão, sendo que eu me pergunto, e acho que muitas pessoas também o fazem, sobre o quanto vale a pena determinadas coisas e determinados passos na nossa carreira e na nossa vida.


O primeiro ponto de reflexão é o comportamento da senhora Miranda (Meryl Streep), chefe executiva, da revista Run Away uma das melhores e maiores revistas do segmento da moda nos estados unidos.


Dentro dessa empresa tudo era fashion, tudo era sofisticação, e quem conseguisse, segundo eles, a verdadeira dádiva de trabalhar para a Run Away, tinha de aceitar uma cultura, na minha opinião, escravizante e submetida as vaidades, caprichos e verdades absolutas da chefe executiva da empresa.


O filme nos mostra um contraste muito forte que nós profissionais de coaching, muitas vezes encontramos nas empresas onde atuamos.


A empresa quer pessoas eficientes, competentes, pró ativas, mas que não podem colocar e tampouco defender as suas ideias, porque somente a ideia do gerente ou do diretor é que prevalece. Portanto, todas as ideias novas serão bem vindas, desde que prevaleça a ideia do dono da empresa.


Eu chamo isso de hipocrisia medíocre!


A senhora Miranda é o estereótipo da maioria dos ceo’s, não da totalidade, felizmente, os quais são arrogantes, hostis, impacientes, donos de uma irresistível necessidade de estarem certos, orientados para resultados e esquecidos, quase sempre, do lado humano das pessoas.


No caso da jornalista Andy (Anne Hathaway), a segunda assistente da senhora Miranda, ela somente venceu porque teve perseverança e persistência, porque das suas superiores imediatas, ela apenas recebeu intolerância e maus tratos.



Ela teve a oportunidade, graças a sua habilidade, de entrar naquele mundo do glamour e fantasia e pode ver o que lhe aguardava. Desta forma, ela pode fazer a sua escolha, mesmo que parte da sua vida pessoal já estivesse arruinada com a perda do seu relacionamento e dos seus amigos de verdade. Ela desistiu da Run Away e seguiu o seu verdadeiro caminho, o de uma jornalista.


Tudo que a Andy queria, era viver feliz e cercada das coisas simples da vida.

0 visualização

Todos os direitos reservados a Jorge Menezes Carreras, Coaching & Treinamento © 2018 por DC