• Jorge Menezes

#7 Dica Cine Coach: Duas Vidas


Esse filme nos leva para a realidade a qual é a de muitas pessoas e vai direto ao encontro daquilo que os Coaches, os Psicólogos e os Terapeutas encontram no seu dia a dia.


Ou seja, pessoas que guardam na sua história de vida, bem no fundo do seu inconsciente, uma verdadeira escuridão onde o passado da sua infância simplesmente desapareceu.


Essa fase da vida de cada pessoa fica escondida no seu interior, mas os efeitos e as imagens de cada problema vivido, as tristezas, as humilhações, as indiferenças, as brutalidades e a grosserias permanecem arquivadas na sua mente.


Anos depois quando a pessoa já estiver na fase adulta ela continuará sofrendo os efeitos negativos da sua infância e se não buscar ajuda, permanecerá errando e sofrendo sem saber os motivos das suas dificuldades e das suas reações, muitas vezes incompreensíveis para as outras pessoas.


O filme nos leva a conclusão de que não importa quanto sucesso na vida profissional alguém possa alcançar, porque buscar o equilíbrio entre a vida profissional e a vida pessoal é fundamental para se viver de forma saudável e mais feliz.


Esse filme nos leva para a realidade a qual é a de muitas pessoas e vai direto ao encontro daquilo que nós futuros Coaches iremos encontrar. Pessoas que guardam na sua história de vida bem no fundo do seu inconsciente, uma verdadeira escuridão onde o passado da sua infância simplesmente desapareceu.


Essa fase da vida de cada pessoa fica escondida no seu interior, mas os efeitos e as imagens de cada problema vivido, ou sejam as tristezas, as humilhações, as indiferenças, as brutalidades, as grosseiras e a estupidez permanecem arquivadas na sua mente.


Anos depois quando a pessoa já estiver na fase adulta ela continuará sofrendo os efeitos negativos da sua infância e se não buscar ajuda, permanecerá errando e sofrendo sem saber os motivos das suas dificuldades e das suas reações, muitas vezes incompreensíveis para as outras pessoas.


O personagem Russ Duritz, interpretado pelo ator Bruce Williams, era um executivo e consultor de imagem, de sucesso e mantinha um bom padrão financeiro decorrente de ser um profissional bem sucedido.


Porém, se para os outros ele era um sucesso, para ele próprio ele não era bem sucedido. Estava para completar 40 anos e não apresentava conquistas pessoais voltadas para o si próprio.


Ele praticamente não tinha amigos, era uma pessoa crítica, intolerante e por consequência arrogante com as outras pessoas. Não sabia ouvir e apenas sabia dar ordens a qualquer hora do dia ou da noite. Vivia sozinho, mal falava com a família e acabara de perder a única namorada e talvez a única pessoa que fizesse esforço para lhe entender.


Próximo ao seu aniversário de 40 anos ele se vê frente a frente, em sua casa, com um garoto de 8 anos de idade que ele descobre ser ele próprio quando era criança. Na verdade, ele teve durante a sua infância muitos problemas de relacionamento com as pessoas. Em casa ele era humilhado pelo pai que tinha medo da futura morte da mãe, o que realmente ocorreu e descarregava a sua impaciência e angústia no garoto. Na escola era chamado de burro, humilhado pelos outros garotos e as vezes era espancado.


Ao olhar para ele garoto (o seu EU de 8 anos), ele tinha nojo da sua aparência, tinha raiva dos seus gestos e isso ele carregara com ele pela vida, inclusive os seus chics nervosos. Mas esse contato com o seu EU criança lhe trouxe uma oportunidade de trazer para o presente as suas lembranças da infância e assim, ganhar forças para lutar, vencer e se libertar daquelas amarras do passado.


Graças a sua volta ao passado ele passou a entender a origem de sua amargura e frieza diante dos seus sentimentos e dos sentimentos das pessoas que o cercavam. Esse fato vai ao encontro do nosso propósito do Coaching, ou seja, levar as pessoas a auto reflexão, tirando-as do estado atual e levando-as para um estado futuro.


O Rusty, o seu Eu de 8 anos, lhe mostrou que os problemas devem ser enfrentados hoje porque senão eles terão de ser enfrentados amanhã, depois de amanhã e assim por diante. O Russ conseguiu através dessa oportunidade de olhar para o seu EU criança, a verdadeira chance de rever os seus sonhos de criança, repensar a sua forma de vida, se ressignificando e passando a ser um novo homem.


Ambos ainda puderam juntos, ver o seu futuro 30 anos para a frente, onde ele havia então casado, tinha um cachorro e também tinha um avião. A conclusão da minha resenha me leva a ressaltar a importância de alguém ressignificar os acontecimentos e sentimentos negativos da sua vida permitindo-se viver em paz com seu passado.


Eu também concluo que não importa o quanto sucesso na vida profissional alguém possa ter porque buscar o equilíbrio com a vida pessoal é fundamental para se viver de forma saudável.


#gestaodepessoas #leadercoach #coachingcarreiras #leadership #carrer #consulting #coachee #carrercoaching #coaching #jmcarreras #lider #orientacaoprofissional #sucessoprofissional #empresa #company #motivacao #motivation #empreendedor #jorgemenezes #palestra #treinamento #work #coachingfamiliar #jmcarreras

0 visualização

Todos os direitos reservados a Jorge Menezes Carreras, Coaching & Treinamento © 2018 por DC