• Jorge Menezes

A Missão do Homem Inteligente

Atualizado: 17 de Abr de 2019


Olá queridas pessoas!


Como vocês estão?


Sejam bem-vindas ao nosso encontro de hoje através desse artigo que escrevi para todos vocês com muito carinho.


O nosso tema é dos mais relevantes e com certeza levará todos vocês à reflexão.

Refiro-me à inteligência e começo fazendo algumas perguntas importantes que cada um de nós deve fazer para si próprio.


O que é inteligência? O que é ser inteligente no século XXI?


Estamos na era da globalização, da informação, da queda das fronteiras entre os países e da internet que não respeita mais a nossa a privacidade.


Vivemos a era da disputa acirrada entre os países pelo menor espaço existente, seja na economia ou no mercado de trabalho de cada país.


Mas o que é ser inteligente e ter um Q.I. (Coeficiente de Inteligência) mais alto do que o das outras pessoas? Seria aprender mais rápido que os outros aquilo que nos for ensinado?


Ser mais inteligente é saber mais matemática e aos 9 anos de idade uma criança ser selecionada para participar de um campeonato mundial de matemática?


Ou ser mais inteligente é ser um estrategista com um Q.I, acima da média dos demais, como o general Norman Schwarzkopf, que comandou com grande sucesso a invasão das forças de coalizão na Guerra do Golfo em 1991?


No entanto, outros já nos dizem que ser inteligente é ser pró-ativo é fazer a diferença, tanto no mundo corporativo das empresas, quanto nas escolas, universidades, etc. O que nós mais ouvimos no nosso dia-a-dia é: “Queremos pessoas pró-ativas, pessoas que façam a diferença e que façam acontecer”.


Mas a grande pergunta é a seguinte: - o que tudo isso significa no dia-a-dia das nossas vidas?


Na verdade, significa uma enorme pressão a qual todos nós somos submetidos, um grande sentimento de cobrança que nos leva a um estado de intolerância, ansiedade, impaciência e a uma grande falta de paz interior.


Os nossos jovens, passam aos milhões pelas universidades e recebem milhares de informações, mas, infelizmente, eles não recebem a carga de ensinamentos que deveriam. Ensinamentos que lhes permitam conhecer melhor a si mesmos, e as suas próprias características como seres humanos, com capacidade de raciocínio e inteligência própria.


Tais ensinamentos que deveriam lhes dar preparo e capacitação para usarem uma ferramenta poderosa chamada Inteligência Emocional. Inteligência essa, que significa o gerenciamento apropriado do controle das suas próprias características e emoções.


Estou me referindo ao chamado controle emocional, porque é ele que nos ajuda a manter o nosso equilíbrio e a coerência das nossas atitudes, além da nossa serenidade em momentos difíceis da nossa vida, quando precisamos tomar determinadas decisões.


No mundo dos esportes temos atletas com um talento extraordinário, acima da média de outros esportistas, porém, não souberam fazer o uso da sua inteligência emocional.

Posso citar, exemplos de esportistas que não conseguiram usar a sua inteligência emocional para manter o equilíbrio entre a fama e a coerência dos seus atos.


O pugilista Myke Tysson, nos anos 80 foi considerado o maior boxeador, peso pesado, de todos os tempos no Estados Unidos. Contudo, ele terminou a sua carreira de forma prematura, no ostracismo e no esquecimento.


Não nos deixou nenhum legado!


O jogador de futebol Edmundo, um grande jogador, que foi rotulado com o apelido de “animal” tamanha a sua irracionalidade e desequilíbrio emocional dentro de campo, apesar da sua enorme categoria e talento.


Mais recentemente, temos o jogador Neymar, amado por muitos e desprezado por outros tantos, pelas suas atitudes dentro de campo, as quais demonstram que a sua inteligência emocional nunca foi bem trabalhada, embora, esteja ganhando fortunas.

Portanto, temos de lembrar que ser uma pessoa inteligente é também saber controlar as suas emoções, os seus impulsos e suas reações.


Neste momento de crise econômica em nosso país, muitas pessoas estão sem emprego. Será que essas pessoas estão desempregadas porque são menos inteligentes? Evidente que a resposta é não.


Presenciamos, no nosso dia-a-dia muitos casos de jovens talentosos que estão desempregados por culpa dos seus impulsos, sendo que muitos se arrependem mais tarde por terem sido impulsivos e impetuosos na hora errada.


Muitos deles irritam-se facilmente com os seus superiores, criam um ambiente negativo que afeta os outros colegas, reclamam o tempo todo e deixam o seu ego e a sua vaidade aflorarem, além do que deveriam.


Muitos profissionais já formados, as vezes se envaidecem pelo assédio de outras empresas e deixam empregos, muitas vezes estáveis, em troca de pequenas vantagens.


Neste caso, eles não usam da serenidade para avaliar os prós e os contras com a frieza necessária, diante de uma mudança tão significativa em suas carreiras. Muitos deles largam uma carreira promissora em uma determinada empresa, apenas pelo prazer de falar para o seu gerente ou diretor “estou indo embora”!


Estudos publicados em livros e artigos na internet, nos mostram que 80% de todas as das demissões ocorridas nas empresas tem como causa principal, problemas comportamentais das pessoas.


Encerro o meu artigo citando Jesus Cristo, um grande exemplo de equilíbrio e uso da inteligência emocional. Um ser dotado de grande sensibilidade, grande capacidade de percepção e de uma inteligência com alcance fora do comum.


Jesus Cristo soube usar como ninguém a sua inteligência emocional e mesmo frente a tantas provações pelas quais passou, ele jamais perdeu o foco da sua missão e do que havia se proposto a fazer.


Jesus nos deixou uma grande lição ao demonstrar o seu equilíbrio emocional, permitindo-se continuar no seu caminho e mesmo enfrentando a tantos sofrimentos, ele manteve a sua serenidade, o seu sentimento de bondade, caridade e a sua capacidade de tolerar e de perdoar.


Uma boa semana para todos!


#gestaodepessoas #leadercoach #coachingcarreiras #leadership #carrer #consulting #coachee #carrercoaching #coaching #jmcarreras #lider #orientacaoprofissional #sucessoprofissional #empresa #company #motivacao #motivation #empreendedor #jorgemenezes #palestra #treinamento #work #coachingfamiliar #jmcarreras

21 visualizações

Todos os direitos reservados a Jorge Menezes Carreras, Coaching & Treinamento © 2018 por DC