• Jorge Menezes

Como aprender a dizer não?



Para muitas pessoas dizer não é um verdadeiro sofrimento porque elas não conseguem vencer certos paradigmas que foram criados dentro de si próprias. As pessoas muitas vezes sentem receio de dizer não, com medo da reação das outras pessoas.

Esse posicionamento é muito perigoso e danoso para a pessoas que não sabem dizer não. Os familiares ou mesmo os colegas, os chamados vampiros, percebem rapidamente quando alguém não consegue dizer não, e passam a sugar o tempo todo a energia dessa pessoa. As pessoas que não sabem dizer não, geralmente carregam o rótulo de boazinhas, solícitas, fácil convívio, entre outros adjetivos. Mas essa situação é verdadeiramente falsa, porque uma pessoa que não consegue dizer não, está sempre pronta para ajudar os outros e executar as suas tarefas, embora, muitas vezes em prejuízo das suas próprias atividades.


No ambiente profissional, é comum termos pessoas sendo exigidas por outros colegas o tempo todo. Porém, essa é uma dinâmica nefasta, um círculo vicioso em que alguém se aproveita do seu colega porque o outro simplesmente não sabe dizer não.


As pessoas consideradas boazinhas, dentro das organizações, correm sempre um grande risco nas suas carreiras. Elas são usadas pelos outros como plataforma de impulsão. Elas trabalham muito, entregam dentro do prazo aquilo que se propuseram a fazer, porém, é comum elas esquecerem as suas próprias atividades.


Dessa forma, elas se tornam as “queridinhas” dos colegas, mas ficam sempre para trás na hora das oportunidades dentro da empresa. Os seus gestores podem reclamar de que elas não cumprem as suas metas e não entregam as suas tarefas dentro do prazo previsto.


Por isso, todos nós devemos aprender a dizer não. Aprender a dizer não, é fundamental para eu me sentir melhor comigo mesmo, e tornar o meu cotidiano mais produtivo para as coisas que de fato importam para mim e para o meu sucesso.


É preciso entendermos que no momento que nós dissermos sim para o outro, poderemos estar dizendo não para nós próprios. Determinar quais são os nossos objetivos é fundamental, porque essa sensação de certeza pode nos dar a tranquilidade necessária para conseguirmos dizer “não” para os outros, e priorizarmos o que interessa para nós.


Evidentemente, existem inúmeras maneiras de dizermos “não”. Nós não precisamos ser rudes ou ásperos para falar não. Podemos argumentar que no momento é impossível porque estamos executando uma tarefa muito urgente. Eu posso também dizer que eu não posso no momento, mas, indicar alguns caminhos e soluções para que a pessoa “o vampiro” vá buscar a solução por ele próprio. A princípio as pessoas ficam chocadas, tristes ou irritadas quando receberam o nosso não. Mas isso serve de alerta para que elas comecem a perceber a nossa mudança.


Nesse processo de mudança, nós precisamos entender que nós somos a primeira pessoa na lista das nossas prioridades. Porém, isso não quer dizer que devemos nos tornar individualistas, egoístas e não olharmos mais ao nosso redor. Nós devemos usar o nosso bom senso para definir, quando tratar-se de uma situação em que a nossa intervenção será positiva para a outra pessoa e para os interesses da própria empresa.

Então, vamos ter em mente que devemos priorizar primeiro a nós mesmos, e quando aprendermos a dizer “NÃO”, seremos mais felizes e mais eficazes em nossas vidas.

7 visualizações

Todos os direitos reservados a Jorge Menezes Carreras, Coaching & Treinamento © 2018 por DC